top of page

Uma Estrela de oito pontas - métodos que utilizo

        Aqui, você encontrará uma descrição dos métodos que utilizo em minha prática, cada um representado por uma ponta da estrela de oito pontas.

  1. Cognitivismo: Enfatiza a importância dos processos mentais, ajudando a identificar e modificar pensamentos disfuncionais para melhorar a saúde emocional. Aaron Beck afirmou: "A chave para a terapia cognitiva é que você pode aprender a mudar seus pensamentos automáticos disfuncionais para pensamentos mais realistas e positivos" (Beck, 1979). Ele também destacou: "Crenças emocionais limitantes são frequentemente a base para a depressão e a ansiedade, e identificar essas crenças é essencial para a mudança" (Beck, 1987). Beck explicou ainda a relação entre pensamentos, sentimentos e ações: "Pensamentos automáticos influenciam diretamente nossas emoções e comportamentos, criando um ciclo que pode ser tanto benéfico quanto prejudicial, dependendo da natureza desses pensamentos" (Beck, 1967).

  2. Terapia EMDR: Um método de tratamento baseado em evidências que utiliza movimentos bilaterais para ajudar a processar e integrar experiências traumáticas. Francine Shapiro afirmou: "Através do EMDR, os pacientes podem reprocessar memórias traumáticas de forma segura, facilitando a recuperação e promovendo uma nova compreensão das suas experiências" (Shapiro, 1989).

  3. ACT (Terapia de Aceitação e Compromisso): Focada em aceitar as experiências internas sem julgamentos e comprometer-se com ações alinhadas aos valores pessoais, promovendo uma vida significativa e plena. Steven C. Hayes descreve: "O objetivo da ACT é ajudar as pessoas a criar vidas ricas e significativas, aceitando a dor que inevitavelmente acompanha essas vidas" (Hayes, 2004).

  4. Mindfulness: A prática da atenção plena, que promove a consciência do momento presente, reduzindo o estresse e aumentando o bem-estar. Jon Kabat-Zinn afirma: "Mindfulness é a consciência que surge ao prestar atenção  no momento presente, e sem julgar" (Kabat-Zinn, 1994).

  5. Humanismo: Valoriza a experiência subjetiva do indivíduo e a capacidade de crescimento pessoal, enfatizando a empatia e a autocompreensão. Carl Rogers disse: "A boa vida é um processo, não um estado de ser. É uma direção, não um destino" (Rogers, 1961).

  6. Neurociência: Utiliza conhecimentos sobre o funcionamento do cérebro e do sistema nervoso para entender e tratar problemas psicológicos. Eric Kandel afirmou: "A nova biologia da mente está baseada na compreensão de como a biologia do cérebro se relaciona com as funções mentais" (Kandel, 2006).

  7. Teoria Modelo Biopsicossocial: Aborda a saúde mental considerando a interação dinâmica entre fatores biológicos, psicológicos e sociais. George Engel explicou: "Para compreender a saúde e a doença, é necessário considerar a pessoa como um todo, incluindo suas dimensões biológicas, psicológicas e sociais" (Engel, 1977).

  8. Multidisciplinaridade e Interdisciplinaridade: Integra diversas áreas do conhecimento e promove a colaboração entre profissionais para oferecer um cuidado abrangente e eficaz, adaptado às necessidades individuais dos pacientes. Essa abordagem holística garante que todas as dimensões do bem-estar do paciente sejam consideradas.

Cada um desses métodos é cuidadosamente aplicado para atender às suas necessidades específicas, proporcionando um caminho personalizado e efetivo para o seu bem-estar.

 


Referências Bibliográficas

  • Beck, A. T. (1967). Depression: Causes and Treatment. University of Pennsylvania Press.

  • Beck, A. T. (1979). Cognitive Therapy and the Emotional Disorders. Penguin Books.

  • Beck, A. T. (1987). Cognitive Therapy of Depression. Guilford Press.

  • Engel, G. L. (1977). The need for a new medical model: a challenge for biomedicine. Science, 196(4286), 129-136.

  • Hayes, S. C. (2004). Acceptance and Commitment Therapy: An Experiential Approach to Behavior Change. Guilford Press.

  • Kabat-Zinn, J. (1994). Wherever You Go, There You Are: Mindfulness Meditation in Everyday Life. Hyperion.

  • Kandel, E. R. (2006). In Search of Memory: The Emergence of a New Science of Mind. W. W. Norton & Company.

  • Rogers, C. R. (1961). On Becoming a Person: A Therapist's View of Psychotherapy. Houghton Mifflin Harcourt.

  • Shapiro, F. (1989). Eye Movement Desensitization and Reprocessing: Basic Principles, Protocols, and Procedures. Guilford Press.

Sobre psicoterapia

Saiba mais sobre meus métodos

     Atuo com as abordagens Terapia EMDR e Terapia Cognitivo-Comportamental (TCC).  Nos settings terapêuticos também utilizo estratégias psicoterápicas atuais da “terceira onda em terapia cognitiva” 

 ( ACT – Terapia da aceitação e Compromisso;  Mindfulness, Terapia Focada na Compaixão, Psicoterapia Positiva entre outros).  Acredito no ser humano como ser sistêmico, interligado e conectado à redes psicológicas de relacionamentos  sociais, biológicos e com o meio ambiente. Integro a minha atuação ao modelo biopsicossocial juntamente às terapias Humanistas (Terapia Centrada na Pessoa, Logoterapia, Analise Transacional e Terapia Familiar Sistêmica) unidas aos conceitos da Filosofia. Considerando minha visão sistêmica agrego aos meus atendimentos equipe multidisciplinar, com parcerias junto a Psiquiatras, Pediatras, Fisioterapeutas, Fonoaudiólogos, Neurologistas, Neuropsicólogos entre outros.

        Tenho como minha Obra de Vida o acolhimento às pessoas, atendendo de maneira ética e profissional unidas ao calor e afeto necessários para que haja  transformações pessoais, trazendo elucidações, conhecimento e elaboração das crenças pessoais buscando o Sentido de Vida para que se tornem Protagonistas de suas Vidas.

Terapias

bottom of page